Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pai.jpg

Se calhar mais valia não escrever nada e deixar a imagem falar por si.

Como os momentos no comments do Euronews.

Mas ainda assim, que o dia sirva para pensarmos nos filhos dos outros - que não têm a mesma sorte dos nossos.

E que sirva para pensarmos nos outros pais e mães deste mundo a quem custa tanto fazer os seus filhos sorrir porque viram o seu mundo a desmoronar e perderam tudo, incluindo a esperança.

Por eles, não percamos nós a nossa...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:15

Sexo divino

14.09.16

Deus_Adão-Eva_Family_Guy.jpg

Adoro quando alguém consegue misturar SEXO e DEUS numa ideia.

Em bom rigor não sei se me deva rir ou se seria mais prudente ter medo.

Nós rimo-nos dos loucos até ao momento em que eles ganham o poder de mexer nas nossas vidas...

Mas hoje li uma notícia particularmente fofa, digamos assim.

Um casal italiano criou um movimento que, não sendo original, é raro nos dias que correm:

Purex, o movimento que luta contra o sexo antes do casamento

Confesso que fico sempre espantado com esta redução da ideia de Deus a um mero contínuo, como se o Criador fosse afinal apenas uma espécie porteira, uma coscuvilheira cósmica que está à janela do universo a ver quem dorme com quem e se tem ou não papel passado (e a tirar apontamentos para ir tendo a coisa controlada).

Mas numa coisa este casal é honesto e assumem que tinham (as palavras são deles) uma vida de "sexo, drogas e rock'n'roll" até conhecerem "a luz divina" e perceberem que o caminho deveria ser o da pureza.

Pela minha parte vou seguir o seu Santo exemplo e recomendo-vos que façam o mesmo, sem hesitações:

Enquanto não vos aparecer a "luz divina", dediquem-se ao sexo, drogas e rock'n'roll.

Ou pelo menos tentem, caramba.

Estou convencido que, mesmo para os crentes, Deus é capaz de ter duas ou três coisas mais importantes com que se preocupar antes de ir espreitar para debaixo dos meus/vossos lençóis.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:02

paredes-fullframe.jpeg

Agora que a época festivaleira acabou, apetece-me partilhar uma história que aconteceu comigo e que ilustra bem como os festivais não são todos iguais.

 

Momento 1:

Em Fevereiro fiz uns contactos para ver se conseguia arranjar dormida em Paredes de Coura durante o festival, o que não é fácil.

Num turismo rural que já conheço disseram-me que não tinham vagas nessas datas, mas a irmã talvez pudesse ajudar caso aceitasse ceder quartos na sua casa particular.

Para tentar vender o meu peixe e convencer a senhora a ceder um quarto em sua casa, expliquei que somos um casal na casa dos 40, que não somos nenhuns miúdos bebedolas e barulhentos, e que connosco ficava mais descansada.

E a senhora disse-me que lhe era indiferente e deu-me a resposta típica dos Courenses: “a malta do festival é toda espetacular”.

Aparentemente nunca ninguém teve problemas com os visitantes, tenham eles 20, 30 ou 40 anos.

 

Momento 2:

Em Junho andei à procura de um sítio para passar uma semana de Agosto com a família na costa alentejana, e contactei um turismo rural em Odeceixe.

Disse-me o senhor que me atendeu que nem pensasse nisso, que até tinham quartos disponíveis, mas que não nos aconselhava de todo a ir com as crianças para aquela zona na semana do Sudoeste porque com o festival e os festivaleiros aquilo é insuportável.

 

Se num sítio não me aconselham a levar a família porque está perto de um festival, no outro dizem-me que ao festival só vem gente "espetacular".

 

Cada um vai para onde lhe apetece, consoante o ambiente e a música que por lá passa, e ainda bem que há eventos para todos os gostos.

Mas eu vou ficando fã de Paredes de Coura.

vdfpdc2014-copyright-hugo-lima-309.jpg

Ao contrário do Primavera Sound no Porto onde o público anda mais na casa dos 30 aos 50, em Peredes de Coura são quase todos miúdos (vê-se pelas caras deles, pelas t-shirts dos cursos, das semanas académicas, etc.)

Mas em Coura os miúdos não andam feitos parvos a gravar bocados de concertos no telemóvel infernizando a vida de quem está atrás deles.

Em Coura os miúdos não estão nas primeiras filas à conversa como quem está num bar, enervando quem está ali ao lado a querer ouvir o concerto.

Em Coura os miúdos cantam e tocam nas margens do rio durante o dia, e ensinam técnicas e canções a desconhecidos que lhes vão perguntar como é que se faz aquele acorde.

Em Coura os miúdos leem durante o dia, falam sobre livros e emprestam os jornais diários uns aos outros.

Em Coura os miúdos gostam de assistir a sessões de poesia e reagem com entusiasmo.

Em Coura os miúdos respeitam as miúdas e não se atropelam nas filas por causa de uma imperial.

Em Coura os miúdos bebem litros de cerveja à noite, mas também comem quilos de fruta durante o dia.

Na vila de Paredes de Coura as ruas enchem-se de esplanadas provisórias para satisfazerem o brutal aumento da procura, mas não há pré-pagamento porque os miúdos não fogem sem pagar.

Em Coura os miúdos respeitam-se uns aos outros e respeitam os artistas e a música que se está a ouvir.

Em Coura vejo bandos de miúdos e de miúdas a divertirem-se à sua maneira, e às vezes fico a pensar que gostava que os meus filhos também crescessem assim: livres, felizes e educados.

Os Courenses adoram o seu festival e os seus festivaleiros.

E eu também.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:50

O Brasil de hoje

01.09.16

Desordem no Congresso.jpg

Infelizmente a América do Sul não tem sido pródiga em exemplos de democracias a funcionar normalmente.

Entre golpes de esquerda e de direita, tem havido ditadura a mais, populismo a mais e democracia a menos. Do Chile a Cuba, da Bolívia à Venezuela, da Argentina à Nicarágua, o continente tem sido assolado por projetos de poder violentos e/ou unipessoais.

O Brasil, pensávamos nós, tinha amadurecido a sua democracia apesar de todos os problemas de corrupção que minam a sua sociedade.

Mas o que agora aconteceu por lá é do domínio do sobrenatural – não se entende porque é impossível explicar.

Bem sei que muitos dos que por cá se exaltam contra a queda deste governo de esquerda, não se importam com os truques de outros aprendizes de ditadores que erguem o punho direito enquanto tentam dar a volta à constituição do seu País para se manterem no poder eternamente.

O Brasil não é, longe disso, o único País do mundo que está a ser dirigido por um bando de loucos.

Nada disso não me serve de consolo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:02

Legos.jpg

"Este ano devíamos dar uma mangueirada nos legos; é que aquilo vai ganhando pó mesmo dentro das caixas."

Pois... o problema é que eu tenho 4 filhos, adoro Legos, e há uns anos descobri que podia comprar Lego Duplo usado às carradas no e-bay, e fazer grandes negócios mesmo com o custo dos portes.

O resultado é que (quase) não me cabem na banheira.

Será que exagerei?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:36

Somos D'ALVA!

23.08.16

Somos D'Alva.jpg

Ontem à noite tivemos uma noite épica em Cascais.

Soube quase em cima da hora que os D'ALVA iam dar um concerto nas Festas do Mar, e logo tratei de arranjar maneira de irmos todos assistir.

A história é esta: por umas coincidências da vida e do Facebook eu era amigo do Alex D'Alva Teixeira ainda antes de saber que ele era músico.

Meses depois, num concerto deles no Music Box, conheci o Ben Monteiro e logo nessa ocasião ele disse-me que um dia ia gostar de tocar com a minha família a ver.

Quase dois anos depois aconteceu - foi ontem!

O concerto foi muito bom e ritmado, a banda esteve impecável, o Alex mostrou que é um animador e um animal de palco como há poucos e os 45 minutos passaram a correr.

Até os miúdos disseram que tinha sido pouco.

Mas o que eu queria mesmo era que eles tivessem a oportunidade de ver ao vivo os meus amigos, de quem tenho tanto orgulho, e cujo disco passa regularmente no carro.

E como o Ben e o Alex são umas jóias de moços, no final ainda vieram cá fora tirar uma foto com a minha tribo.

Ontem consegui juntar a família e os amigos e todos juntos fomos D'ALVA!

YEAH!!!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:08

Joana-Amália.jpg

Diz o provérbio que quem os meus filhos beija, a minha boca adoça.

Vem isto a propósito de um episódio que me aconteceu há pouco tempo na festa de fim de ano na escolinha da minha filha mais nova: um pai que é fotografo profissional ofereceu-se para fotografar gratuitamente a festa e agora disponibilizou o download das imagens aos restantes pais.

A generosidade é uma coisa bonita mas a generosidade de desconhecidos é ainda mais surpreendente.

Para lhe retribuir o mimo, fica aqui a publicidade.

O Salvador Colaço é um fotografo profissional a sério, daqueles que viaja pelo mundo e passa pela Indonésia para fotografar manequins em bikini nas praias de Bali ou que fotografa os artistas para as capas dos seus discos ou livros.

Mas também é o pai que decide oferecer o seu talento a pessoas que mal conhece.

E eu acho isso lindo.

Visitem-lhe o site, sigam-no no facebook, e se um dia precisarem de um fotografo é mesmo dele que vocês precisam.

Obrigado Salvador!!!

 

PS: Já agora, a Joana entrou numa parte da peça em que se representava um museu com os seus quadros. Havia um Afonso Henriques, uma Rainha Santa Isabel, um Camões, um Fernando Pessoa e a minha Joaninha fazia de Amália.

E que linda que estava, caramba...

Festa-1.jpg

(desculpem o blur na cara dos outros miúdos mas nunca se sabe como é que outros pais reagiriam se eu postasse a foto sem filtros...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:54

Invistam 14 minutos das vossas vidas e ouçam o discurso da Michelle Obama na Convenção Democrata que decorreu esta semana.

O seu marido é, para mim, o mais extraordinário orador do meu tempo.

Mas com este discurso a Michelle Obama conquistou-me de forma incondicional.

Não sei se o fez de forma deliberada, se tem ambições políticas, mas pode ter-se posicionado na linha da frente para uma possível futura candidatura.

Mostra que é muito mais do que apenas uma 1ª Dama – é verdadeiramente um Presidente em potência.

Que colosso de discurso; assim não admira que os adversários a plagiem...

Num mundo às avessas, ouvi-la dá-me esperança e vontade de acreditar.

You go, girl!!!

(eu sigo-te...)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:29

Matosinhos.jpg

Matosinhos dá um passo inédito no capítulo da mobilidade urbana: a partir de agora há zonas onde é proibida a circulação de famílias.

A imagem fala por si; este passeio foi dividido em duas partes: 4/5 para os ciclistas e 1/5 para os peões.

Em resumo, se for respeitada a sinalização nenhuma família, pequena ou grande, poderia circular naquela via (a menos que fossem todos em fila indiana).

Tem um filho pequeno e quer passear de mão dada com ele?

Não pode, a Câmara de Matosinhos acha isso mal.

Mas eu sou um optimista: pode ser que um dia a estupidez seja modalidade olímpica e Portugal consiga mais umas medalhas...

 

Nota: é evidente que nada me move contra ciclistas ou ciclovias, muito pelo contrário. Tirar os ciclistas das faixas de rodagem garante a segurança física desses cidadãos e assegura uma melhor fluidez do trânsito – toda a gente ganha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:35

SALDOOOOOS!!!

26.07.16

SALDOS WOOK 20%

Já têm livro para as férias?

Estavam a pensar levar um daqueles manhosos arraçados de eróticos mas com uma capa do Lobo Antunes para disfarçar?

Então aproveitem os saldos da WOOK e durante o dia de hoje ganham 20% de desconto e ainda têm os portes grátis.

Melhor do que isto, só dois istos...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:30


O LIVRO

Capa_OK


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D