Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Erro de casting

29.11.16

António Ego Domingues.jpg

Já me vai custando esta novela que envolve o futuro ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos.

Não conheço o Sr. António Domingues de lado nenhum, nem as virtudes pessoais nem as profissionais (que seguramente tem); só o conheço pelas notícias destas últimas semanas.

Mas pelo que me tem mostrado, manifestamente não parece ter condições, nem perfil, para ocupar o cargo para o qual foi nomeado.

O Sr. António Domingues defende que os Administradores da CGD não devem ser abrangidos pelas normas que regem o estatuto dos Administradores Públicos.

Tem naturalmente direito à sua opinião.

Mas fico sem perceber onde residirá a sua dúvida – se na parte do “administrador” se na parte do “público”.

O Sr. António Domingos acha que um Administrador da CGD não é um Administrador, ou acha que a CGD não é uma instituição pública?

O meu filho Zé, que tem 7 anos, não distingue um administrativo de um administrador tal como não distingue um banco privado de um banco público. Mas eu esperava que um adulto que é convidado para dirigir a Caixa Geral de Depósitos tivesse essa capacidade de discernimento.

Outra questão que não consigo compreender é a incapacidade (ou a extrema lentidão lentidão) para interpretar as posições públicas dos mais importantes representantes do Estado.

O Primeiro Ministro e o Presidente da República estão em sintonia e defendem uma coisa, e o Sr. António Domingues defende o contrário.

Mais uma vez tem direito à sua opinião.

Mas não achará ele estranho querer ocupar um cargo público desta relevância, para o qual foi convidado por representantes do Estado, colocando-se desde o início do mandato em rota de colisão justamente com os mais importantes representantes do Estado que o convidou?

Que homem é este que quer ocupar um elevado cargo público ao mesmo tempo que defende abertamente que deve estar acima da lei e das posições conhecidas do Primeiro Ministro e do Presidente da República?

Que tamanho tem o ego deste homem?

Independentemente da competência (que não sei se tem), quem parece pensar que está acima de todos os outros não deve ocupar cargos públicos.

Foi um erro de casting – venha o próximo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:15


4 comentários

Imagem de perfil

De HD a 03.12.2016 às 18:06

Já sabemos quem é o próximo ;p
Imagem de perfil

De Fernando Caeiro a 05.12.2016 às 11:19

É o salvador da pátria :-)
Imagem de perfil

De Kok a 12.12.2016 às 20:58

Consta que ele exigiu não ter que entregar o tal coiso., nem ele nem os "seus muchachos".
Este facto não foi desmentido nem confirmado o que dá a ideia de se tratar de uma salganhada que a ninguém aproveitou.
Esteve mal ele ao exigir (??) a coisa e esteve igualmente mal quem (??) aquiesceu? Sim, penso eu.
A ideia com que fico é que nem ele está devidamente capacitado para o cargo nem quem lhe deu cobertura tem consciência da dimensão do seu próprico cargo governativo.
1 abraço pah!
Imagem de perfil

De Fernando Caeiro a 13.12.2016 às 10:35

Sim, foi uma salgalhada.
Mas mesmo admitindo que tenham feito esse acordo (de boa fé) de não-entrega das declarações (por desconhecimento das partes), quando todos percebem que existe uma lei que a isso obriga, é suposto um adulto saber que a lei se sobrepõe às combinações particulares.
Parece que o Sr. Domingues achava que bastava gritar "arrebenta a bolha" para suspender a aplicação da lei.
Ainda por cima levou semanas para tomar uma decisão que se toma em minutos.
Credo, para administrador é mesmo muito poucochinho.
A única coisa boa é que a CGD se livrou de tamanha "incapacidade".

Comentar post



O LIVRO

Capa_OK


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D