Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


God Only Knows

08.06.16

Os próximos 3 dias vão ser bestiais.

Desde a primeira edição do Primavera Sound que eu faço as malas, largo filhos e cães, e rumo a norte para assentar arraiais no Parque da Cidade.

Tem sido o Festival da minha vida e um raríssimo momento de férias a sério, sem filhos nem horários nem não podes beber mais.

Como sempre acontece, o cartaz é belíssimo.

Mas se é certo que eu amo as Savages, Destroyer ou os nossos Linda Martini, se é certo que vou adorar a ver a PJ Harvey, os Animal Collective e o Cass McCombs, se é certo que vou virar o boneco com os Sigur Rós, o Ty Segall ou os Parquet Courts, a verdade é que no meio de tudo vai haver um momento transcendente.

O momento em que o Brian Wilson subir ao palco para tocar na íntegra o Pet Sounds.

Eu não sou nada nostálgico. Aliás, dificilmente poderia sentir nostalgia por um disco que saiu antes de eu nascer.

Mas a simples ideia de ver o Brian Wilson a tocar (para nós) a mais bela canção da história da humanidade, é uma coisa difícil de explicar.

É uma espécie de alinhamento pessoal com o universo.

Eu vou estar lá e vai sair-me água dos olhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00


4 comentários

Imagem de perfil

De Catarina a 09.06.2016 às 11:17

Opa, eu sei que a inveja é muito feia, mas eu invejo todos aqueles que vão poder ver Brian Wilson enquanto eu vou estar em casa a olhar para a parede (quem diz estar a olhar para a parede diz estar a fazer qualquer coisa que não seja ver o Brian Wilson)
Imagem de perfil

De Fernando Caeiro a 13.06.2016 às 23:14

Foi maravilhoso, foi uma celebração linda.
Mas também foi onírico e surreal porque estávamos todos a cantar canções que fazem parte da nossa vida apesar de não serem do nosso tempo nem da nossa geografia.
Eram mais de 20.000 pessoas, quase todas nascidas depois de 1966, só a minoria já terá ido aos EUA e menos ainda farão surf, mas estavam todas a cantar e a dançar o "Surfin USA" como se fossemos baby boomers finalistas de um liceu californiano.
Só a música faz isto :)
Imagem de perfil

De Kok a 12.06.2016 às 17:21

Há coisas que não deveriam estar condicionadas a um espaço temporal.
A música, ou melhor AS MÚSICAS deveriam ser assim como uma espécie de Sol que toda a gente pudesse ver/ouvir/assistir ao vivo.
Sei que esta ideia vai além de um desejo, até mesmo de um sonho... chega a ser uma parvoíce.
Não quero saber. A música, nas suas diversas origens e interpretações, formas e conteúdos, é uma linguagem universal a que poucos ficarão insensíveis.
O tempo de: sexo, drogas e rock and roll não foi assim tão disparatado, sobretudo quando comparado com a actualidade. Mas estou a divagar em demasia.
O que desejo é que tenhas tido um grande, um enorme prazer ao assistires a esse festival.
Se tiveres imagens que possas mostrar, tanto melhor.
1 grande abraço pah!
Imagem de perfil

De Fernando Caeiro a 13.06.2016 às 23:15

Venho de lá sempre com uma ressaca afectiva tremenda e este ano não foi excepção.
Ainda não sei quando é que vou ter disponibilidade emocional para cortar a pulseira...

Comentar post



O LIVRO

Capa_OK


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D