Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Obrigado Éder

15.07.16

O Éder espantou-me 3 vezes no espaço de 24 horas.

1 - Marcou um golo absolutamente inesperado que deu à nossa Seleção o tão desejado título de Campeões Europeus.

2 - Mal acabou o jogo, e ainda no relvado, quis agradecer o seu momento de glória à sua mentora e ao Cristiano Ronaldo que lhe tinha dito que acreditava que ele ia marcar o golo.

3 - Passadas umas horas, já em Lisboa, resolveu gritar a plenos pulmões de microfone nas mãos: - Hoje é feriado, car@#&o!  - numa Alameda Afonso Henriques onde estavam dezenas de milhares de pessoas de todas as idades, incluindo crianças e avozinhas.

Éder-Insónias_em_carvão.jpg

O seu passado vivido em lares e o entusiasmo da recepção dos Lisboetas podem ajudar a explicar a alarvidade deste 3º episódio.

O treino, a dedicação e o esforço podem ajudar a explicar o momento de inspiração no milésimo de segundo em que decidiu rematar para o golo.

Mas o segundo episódio, o do agradecimento e da partilha, não se treina – só está ao alcance de alguém genuinamente generoso. Não era um discurso pensado e preparado, foram palavras que lhe jorraram a quente do coração para a boca.

O normal seria que falasse apenas de si, do seu feito e da sua alegria - mas não foi isso que aconteceu.

Acho absolutamente notável que alguém atinja o ponto mais alto da sua carreira, se transforme num herói nacional, e a primeira coisa que lhe ocorra seja partilhar esse mérito com outros.

Essa generosidade, esse impulso de partilhar o mérito e a felicidade só está ao alcance de alguns.

 

Obrigado Éder.

Pelo golo e pelo exemplo.

 

 

P.S. esta tremenda ilustração foi feita pelo meu amigo Luís que é um génio e criou a página As Minhas Insónias Em Carvão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Jessica Teles Diary a 15.07.2016 às 22:48

Foi uma chapada de luva branca que ele deu a toda a gente que achou a convocação dele para o Euro 2016 completamente desnecessário. Muito bem meus amigos, ele foi e MUITO necessário o nosso Éder :)
Imagem de perfil

De Fernando Caeiro a 18.07.2016 às 12:10

É a velha história... às vezes a realidade supera a ficção
Sem imagem de perfil

De Paulo a 17.07.2016 às 21:17

O prudismo do sul que pretende ser imposto a todo o país, é algo verdadeiramente merdoso.

Acabei de ler à umas horas o livro "Portugal das Maravilhas" (http://marcador.com.pt/attachments/upload/template-Portugal-das-Maravilhas.jpg), no qual (para além de muitas outras coisas) é referido esse prudismo do sul, comparado com a linguagem do norte e com a espanhola.

E uma das coisas referidas, com a qual eu concordo na totalidade, é a estupidez das traduções (legendagems), traduzirem um (mero exemplo) "Fuck! I'll cut your balls...", por um completo cretino ..... Porra, vou-te magoar....

Imagem de perfil

De Kok a 18.07.2016 às 22:20

Não quererás acrescentar um 4º ponto (mesmo que passada uma semana)?, que foi o que contou no programa da SIC deste último sábado, ALTA DEFINIÇÃO.
Há por aí muitos que com muito menos se acham muito mais. Feitios...

E quanto ao "palavreado" proferido na alameda, não passou de uma locução interjectiva de alegria.
1 abraço pah!
Imagem de perfil

De Fernando Caeiro a 18.07.2016 às 23:30

Eu não vi o programa. Confesso que quase só uso a TV para a Guerra dos Tronos (que agora está em pousio).

Mas sei que o palavrão lhe saiu sem nenhuma intenção provocatória.
Provavelmente o Dep. de Comunicação até lhe disse para não dizer palavrões, mas para o Éder os palavrões devem ser termos como “mialgia de esforço” ou “entorse tíbio-társica”.

Comentar post



O LIVRO

Capa_OK


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D