Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Best_in_the_world.jpg

Ontem não quis ver o jogo para me poupar.

Estava em casa de uns primos, a sala estava a abarrotar de crianças e de gente menos habituada às lides da bola, e não me apeteciam os guinchos histéricos de cada vez que a bola passa o meio campo, nem gente a perguntar o que é um fora de jogo num momento de stress.

Num jogo normal acho graça a esse sentimento de comunidade mas ontem era demasiado importante.

Fui para a varanda e estive aquele tempo todo a beber minis, a ver as folhas das árvores a serem bafejadas pelo vento, e a observar o mar a mudar de cor à media que a noite ia caindo.

Ia ouvindo o entusiasmo e/ou a angustia que vinham da sala e acabei por viver o jogo mais zen da minha vida.

Na fase final do prolongamento ouvi um bruá  na rua e percebi que tinha sido golo de Portugal uns segundos antes de a casa dos primos quase vir abaixo.

Juntei-me à festa e acabámos no Marquês como é de bom tom.

Sobre o jogo que não vi, escreve hoje o Libération:

"O sólido coletivo português, rapidamente privado da sua estrela Ronaldo, resistiu domingo à noite aos ataques dos 'Bleus'.

E continua...

A equipa portuguesa evoluiu, coletivamente, para um nível estratosférico, numa noite em que lhe roubaram o senhor e mestre Cristiano Ronaldo, lesionado no início, o que mostra que o futebol ainda é um jogo que se joga de forma coletiva".

Se um jornal francês escreve isto em plena ressaca, é porque é verdade.

Estou muito feliz pelos milhões de portugueses e amigos de Portugal que ontem rebentaram de alegria.

Mas estou especialmente feliz pelo meu menino de oiro, o nosso Cristiano Ronaldo, que pelo seu exemplo de superação, liderança e amor, merece esta vitória mais do que todos.

Ele sempre fez tudo pelos outros, e ontem foi o dia em que os outros fizeram tudo por ele.

Que dia lindo...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00



O LIVRO

Capa_OK


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D