Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


 

BdC-cartoon.jpg

Não haverá por aí muita gente que goste menos do Bruno de Carvalho do que eu (como facilmente se percebe pelo texto que escrevi aqui).

Ainda assim, e independentemente do resultado das investigações e dos processos em curso, não gosto nada da imagem de uma “justiça” que se parece pôr em bicos de pés para dar nas vistas. Bruno de Carvalho já tinha afirmado a sua disponibilidade para ser interrogado onde e quando as autoridades judiciais quisessem.

Prendê-lo num domingo à tarde para ser ouvido dois dias depois é algo que para mim não faz sentido, a menos que seja explicado.

Fez-me lembrar a prisão do Paulo Pedroso há uns anos em directo em plena AR; na altura pareceu que o principal objectivo era mostrar o magistrado justiceiro quando seria perfeitamente possível levar o suspeito a depor e/ou prendê-lo sem aquele circo em direto nas televisões.

Desta vez, ou existia a suspeita fundada de que BdC poderia fugir do pais ontem à noite ou então poderia ser intimado a depor hoje (ou detido para interrogatório) - tudo o resto é excesso para consumo mediático que pouco enobrece a justiça.

E muito honestamente, a última coisa que me apetecia era que a figura mais sinistra da história do meu clube (e uma das mais sinistras da história recente do meu país) aparecesse agora no papel de “vitima”...

 

P.S. penso que o cartoon é  do Henrique Monteiro, aqui do sapo - eu só acrescentei as grades...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:25


20 comentários

Imagem de perfil

Etan Cohen a 13.11.2018

Caro senhor:
Teria Vossa Excelência razão se, por acaso, não houvessem razões jurídicas, fundadas no primado da Lei, aprovada na AR, que permite esta situação da detenção para primeiro interrogatório, se bem que se trata de algo excecional, mas que é totalmente legal…e não uns bitaites com que certas pessoas costumam inundar as televisões nas horas subsequentes à prisão de alguém mais ou menos "Notável".
Já agora, aqui há dias tive um sonho...
E nesse sonho vi que uns rapazes tresloucados, quiçá estimulados por uns químicos, invadiram o centro do SCP em Alcochete, foram detidos e trazidos à presença do juiz e toda a comunicação social pode ver, e nós também, os homens algemados; e nesse sonho vi também uma Rosa e um António Joaquim diminuídos e humilhados com umas algemas e estas imagens continuam a passar ininterruptamente no CM e não vejo ninguém indignado com isso!
E vi, ou queria ver, um notável algemado, um ex primeiro ministro, um ex ministro, uma pessoa de relevância social, política ou económica, por exemplo um ex presidente de um clube, ou até um presidente de um clube, Pinto da Costa que nesse meu sonho surge à porta do DCIAP, mas eu queria ver um outro presidente de um grande, que toda a gente diz que foi constituído arguido, tal como o presidente do FCPorto, e que nunca viu tal, nem à entrada, nem à saída de um tribunal…
Ora, caríssimo, por onde é que tem andado quando são presas pessoas sem relevância social, política ou económica, e sem um advogado digno desse nome que não se indigne e responda com firmeza e repulsa aos policias e recuse aquela tratamento ao seu cliente, até para que o primado da presunção da inocência se mantenha naquela fase e tenha realmente sentido, e as televisões nos servem, como faustosa refeição, estas imagens que chegam às nossas casas, e às casas dos familiares mais próximos dos detidos? Indigna-se com a detenção do Bruno de Carvalho? Ora, eu indigno-me com a sua detenção e lamento-a profundamente, até pelas consequências que pode ter para o clube, mas indigno-me sempre que vejo pessoas algemadas que são conduzidas aos tribunais e cujas imagens são transmitidas em direto e não vejo ninguém indignado com tal!
Sem imagem de perfil

Anónimo a 13.11.2018

Está tudo muito bem explicado. Só não percebo como é que, sendo tudo tão secretamente feito para que o criminoso ou indiciado como tal não fuja, toda a imprensa e tv está no preciso local para transmitir e dar a conhecer tudo quanto é tão secreto.Cá para mim, são os secretos que se e que são bem bons (in ERA UMA VEZ O PAÍS DO FAZ DE CONTA, um livro que se anda a escrever e que nunca mais acaba).
Imagem de perfil

Fernando Caeiro a 13.11.2018

O texto era sobre a detenção do Bruno de Carvalho; queria que escrevesse um texto sobre todas e cada uma das pessoas que foram detidas em Portugal nos últimos 6 meses?!?
Existe (e tem que existir) um campo amplo para a discricionariedade na aplicação deste tipo de medidas e esta detenção tem evidentemente suporte legal; o que não quer dizer que eu concorde com a moralidade da mesma.
A Assunção Esteves poder reformar-se antes dos 50 anos com 7.500€ de reforma também é legal.
Os deputados poderem dar moradas falsas para receberem subsídios de deslocação também é legal.
A prescrição dos crimes de quem tem dinheiro para pagar bons advogados para levantar incidentes processuais e pagar recursos intermináveis para tribunais superiores também é legal.
Existe uma diferença entre legalidade (que é mais objectiva) e moralidade (que é mais subjectiva).
O texto foi escrito no pressuposto de que quem lê percebe a diferença entre os dois conceitos.
Sem imagem de perfil

Vigia Coelhos a 13.11.2018

Pois é, mas, há quem não entenda um pressuposto.
Assim como há quem seja convocado para prestação de depoimento por várias vezes e se refugie no Hospital da CUF, com amnésia.
A esse labrego ninguém o foi buscar a casa!

Comentar post



O LIVRO

Capa_OK

Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D