Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sou amigo do João Rôlo há uma carrada de anos.

Bom, isso agora interessa pouco porque já estamos com aquela idade em que conhecemos (quase) todos os amigos há uma carrada de anos...

Mas conheço o Rolo e sei bem como ele sonhava com a ideia de correr em África.

Acalentámos juntos o sonho daquele Dakar; ele e o Nuno Santos faziam a prova de mota e eu e um grupo de amigos da empresa patrocinadora (a Filter Queen e a Hydroworld) acompanhávamos as primeiras etapas em Marrocos.

Estava tudo tratado, estava tudo marcado, estava tudo sonhado, só faltava vivê-lo.

Mas entre politiquices e (alegadas) razões de segurança a organização optou por cancelar o Rally Lisboa Dakar de 2008 na véspera da partida...

Foi um dos piores dias das nossas vidas.

Dakar-2008.jpg

(o João Rôlo e o Nuno Santos desolados, frente aos Jerónimos, numa partida simbólica para o Dakar 2008 que nunca aconteceu)

 

Mas já se sabe que o sonho comanda a vida...

A empresa que faz aquele Dakar foi vender o seu produto para outras paragens, a América do Sul, e isso abriu espaço a que outras pessoas organizassem um Rally Raid em África, com a meta no mítico Lago Rosa - em Dakar.

Sim, há um Dakar que acaba em Dakar e que já vai na 10ª edição.

E este Rally não é para brincadeiras, meus amigos.

São 15 dias de prova com especiais cronometradas de centenas de quilómetros, muita areia, muitas dunas, muita pedra e muita navegação, tudo dentro do espírito do Dakar original do Thierry Sabine.

O simples facto de a organização estar nas mãos do Jean-Louis Schlesser e do René Metge diz tudo sobre o espírito e a dureza do Rally.

 

E este ano lá estava o João Rôlo à partida, a realizar o seu sonho de fazer o maior Rally Raid de África.

O Rôlo, que em miúdo fazia a Portalegre numa 50cc, está finalmente a galgar as dunas de Marrocos e da Mauritânia.

E está a fazê-lo na modalidade mais dura, a “malle moto”, sem mecânico(s) nem equipa de assistência: faz a sua etapa (7/8 horas em cima da mota) e à chegada faz a sua manutenção, monta a tenda, dorme um pouco, desmonta e na manhã seguinte volta a arrancar.

E eu (e os amigos) ficamos para aqui com o coração nas mãos a torcer para que tudo corra bem. Todas as tardes lá vou eu ao site da prova ver se ele já chegou ao fim da etapa. E se não chegou fico ralado.

Vou para casa e ligo o computador como uma mãezinha preocupada a ver se o nome dele já aparece na lista dos que chegaram.

E quando ele chega sinto uma mistura de alegria e alívio e saio pela casa a correr: “O RÔLO JÁ CHEGOU” - grito eu para avisar toda a gente.

Obrigado João Rôlo por estares a realizar o teu sonho e por me deixares preocupado contigo todos os dias.

 

Porque é que vos estou a contar isto?

Porque tenho orgulho no meu amigo Rôlo e no seu esforço, e porque os nossos desportistas precisam do nosso apoio.

Se vocês forem visitar a sua Página Oficial João Rôlo Racing  os seus patrocinadores terão um pouco mais de visibilidade e isso é fundamental para que mais empresas arrisquem apoiar pilotos portugueses.

Se nós apoiarmos os nossos desportistas eles vão ser mais apetecíveis para as marcas e isso vai ajudar a desenvolver o nosso desporto e o nosso País.

Podem acompanhar a prova do João Rôlo na página oficial do Africa Eco Race (ele é o nº 130).

Vale (mesmo) a pena ir vendo os vídeos que o site divulga todos os dias e acompanhar aqueles loucos aventureiros a percorrerem os míticos desertos do Norte de África.

Deixo-vos com algumas fotos que ele tem publicado.

Sigam-no, apoiem o desporto nacional e deliciem-se com as imagems...

Andamento.jpg

500km, 600km, todos os dias - são 5 a 8 horas em cima da mota a dar o máximo...

 

 

 

 

Dormir.jpg

Muitas vezes dorme-se onde se pode aproveitando todos os bocadinhos e sombras.

 

 

 

 

Mecânico.jpg

Na chegada de cada etapa o João Rôlo faz a sua própria assistência.

 

 

 

 

Alisar o chão.jpg

Com a mota pronta para o dia seguinte, é preciso alisar o chão antes de montar a tenda.

 

Malle Moto.jpg

Aquela é a mítica "malle moto" - é tudo o que um piloto nesta categoria de "solitário" pode levar de peças suplentes para esta prova de 2 semanas e 6.500 kms...

 

 

 

Duna-3.jpg

E no dia seguinte, por muito cansado que estejas, mais kms e dunas e kms e dunas e kms e dunas e kms e dunas e kms e dunas e kms e dunas...

 

 

Mas tudo o que desejamos é que ele chegue ao fim, feliz e realizado!!!

Fim.jpg

VAI RÔLO... DÁ-LHE GÁS... 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:39


O LIVRO

Capa_OK

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D